Homem sem cabeça



Oi estou aqui para falar de um pesadelo que eu tive quando pequeno, Assim como eu mencionei no meu post sobre a ,Boneca Preta, que foi um dos meus pesadelos, eu era uma criança que tinha muitos pesadelos apavorantes, e agora vou lhes contar mais um que eu tive quando criança, na época eu tina uns 11 ou 12 anos de idade, e como diz no título o nome do pesadelo é O homem sem cabeça.
Bem como sempre começa com um sonho comum, eu na minha casa com a minha família, e todos juntos na sala da minha casa. Parecia que estavam fazendo um tipo de lembrancinha  para festa eu ainda me lembro bem era um tipo de cesta decorada com detalhes brancos.
No meu sonho estava todo mundo concentrado, e ninguém queria bater muito papo e esse tempo todo eu só estava observando, até que decidi pedir pra ajudar nessa hora tudo tomou um ar estranho eles não deixaram pareciam estar me excluindo. Nessa hora meu pai chega, já é noite e ele traz uma sacola e parece estar cheia de presentes pra todo mundo. Eu me viro pra ele e pergunto “onde está o meu?” Ele responde pra você não trouxe nada e todos começaram a rir de mim.
Revoltado eu fui até a casa da minha madrinha com raiva de todos, eu entrei lá e fui caminhando por um corredor escuro que tinha na casa e que ficou do mesmo jeito no sonho. Até ai eu deveria desconfiar q era um sonho, pois todos estavam agindo estranho, mas como sempre não reparei e continuei... Foi nessa hora que o pesadelo começou.
Depois que eu passei do corredor eu sentei em uma cadeira que tinha perto da porta do quarto a cadeira estava de costa para a porta e tinha um balcão do lado com alguns livros da escola e o primeiro era o livro de história antiga... Comecei a folear o livro e vi um capítulo que falava de escravos e esse capitulo mostrava fotos de escravos mortos com a cabeça decapitada. Eu não tive reação quando olhei para trás pra dentro do quarto escuro eu vi aquilo que me traumatizou naquela noite. Saindo do escuro do quarto um homem alto negro sem cabeça e com as pernas acorrentadas vinha atrás de mim lentamente. Em desespero tentei correr, mas quando chegou no dito corredor escuro eu caí e não conseguia me levantar, eu tentava gritar por socorro mas não tinha voz. Era uma sensação agonizante, enquanto a figura fantasmagórica, assombrada, e demoníaca se aproximava de mim.
Quando finalmente consegui gritar acordei do sonho, assustado e suando frio, o dia já estava amanhecendo e eu tentei dormir novamente.