Mistério de The Buzzer – A rádio fantasma


Em meados de 1982 foram captados pela primeira vez sinais de uma misteriosa estação de rádio que não transmitia música, nem nada relativo a uma programação normal de rádio. Ela enviava apenas alguns sinais de ondas curtas, que só podiam ser captados por rádios que recebem esse tipo de sinal.

Este mesmo sinal de onda curta geralmente é transmitido na freqüência de 4.625kHz (AM suprimida abaixo de uma faixa lateral de uma banda de freqüências) e é chamado de UVB-76 (Também, por vezes, é referido como UZB-76, ou MDZhB). Esta rádio recebeu o apelido de The Buzzer (“a cigarra”, em tradução livre) pelos ouvintes pois transmitia  um som vibrante que durava de 8 décimos de segundo até 3 segundos, repetia-se entre 21 e 34 vezes por minuto, durante todas as horas do dia. Até novembro de 2010, os tons de burburinho duraram aproximadamente 0,8 segundos, cada. No último minuto o barulho pausado se tornava contínuo, ficando no ar até que o relógio marcasse uma nova hora. Para completar todos os dias, das sete horas da manhã até as dez para oito, a transmissão ficava mais fraca, o que normalmente costuma acontecer com rádios normais, durante a madrugada, para diminuir o consumo e para possíveis manutenções. Os sons emitidos pela Buzzer mudaram ao longo dos anos, porém não existe nenhum sentido nesses barulhos, do mesmo modo dos outros.
Em raras ocasiões, o sinal de alarme é interrompido e vozes surgem ao fundo, como se a transmissão fosse feita através de um microfone aberto, que capta acidentalmente (ou não) pessoas falando por perto. Desde a descoberta da rádio, poucas vezes foram captadas vozes falando, mas elas eram sempre abafadas. Em uma transmissão recebida no dia 03 de novembro de 2001 pôde-se ouvir isso: “Eu sou o 143. Eu não recebi o oscilador. Esse material vem da sala de hardware”. Apesar de muita especulação, o verdadeiro objetivo desta estação permanece desconhecido para o público.
Freqüentemente, as conversas distantes e outros ruídos de fundo podem ser ouvidos por trás da campainha, sugerindo que os tons de zumbido venham de um dispositivo colocado atrás de um microfone ao vivo e constantemente aberto (em vez de uma gravação ou sons automatizados sendo alimentados através de equipamentos de reprodução) ou que um microfone possa ter sido ligado acidentalmente.
Mensagens de voz de UVB-76 eram muito raras até que uma onda súbita de atividade surgiu no segundo semestre de 2010. Elas normalmente são dadas em russo por uma voz ao vivo e repetida. Pelo menos sete das tais mensagens foram ouvidas em mais de vinte anos de observações não-contínuas. Alguns exemplos de mensagens incluem:
Ya UVB-76, Ya UVB-76. 180 08 BROMAL 74 27 99 14. Boris, Roman, Olga, Mikhail, Anna, Larisa. 7 4 2 7 9 9 1 4."
 Em 1335 UTC de 23 de agosto de 2010: "UVB-76, UVB-76 93 882 74 14 35 NAIMINA 74." ( Gravação da transmissãos de 23 de agosto de 2010  )
Oficial investigando a estação encontrada em Povarovo (Fonte: caixadepandora)
Outras coisas que foram ouvidas incluem músicas e discussões, sugerindo que as transmissões de UVB-76 eram feitas em frente a um microfone aberto.
Além da UVB-76 existem outras duas rádios semelhantes, chamadas de E11 e E25. As três são investigadas há muito tempo, porém ninguém jamais conseguiu localizá-las ou mesmo entender o que elas pretendem com essas transmissões, até mesmo o governo russo declarou que não sabe nada sobre elas.

Muitas teorias dizem que elas podem ser remanescentes da guerra fria e servem para monitorar acontecimentos em diversas partes do planeta. Essa teoria foi baseada após algumas coordenadas serem ouvidas no meio dessas transmissões e apontarem diversos lugares do mundo, sendo um deles uma base em Povarovo (Rússia), localizado nas seguintes coordenadas: 56°5′0″N 37°6′37″E  /  56.083333°N 37.11028°E  / 56.083333; 37.11028 . A região se encontrava a meio caminho de Zelenograd e Solnechnogorsk e 40 km (25 milhas) a noroeste de Moscou, perto da aldeia de Lozhki. Sabendo disso o governo russo mandou pessoas para investigar o local e o resultado foi frustrante, pois o lugar parecia estar abandonado há anos, porém existiam algumas partes trancadas de tal maneira que não puderam ser acessadas. Por esse motivo os segredos que essas salas guardam ainda são um mistério.



0 Comentários:

Postar um comentário